AGÊNCIA DE NOTÍCIAS
Notícias
Em foco
Destaques
Rádio INCA
Boletins
Agenda
 
ACESSO À INFORMAÇÃO
CÂNCER
O que é
Prevenção
Tipos de Câncer
Tratamento
Transplante de Medula
Cuidados Paliativos
Orientações ao Paciente e Familiares
Redes
INCA
Sobre o Instituto
História
Transparência Pública
Voluntariado do INCA
Campus Integrado
AÇÕES E PROGRAMAS
O que é
Agenda Estratégica
Programas e Ações no Brasil
Cooperação Internacional
Datas Institucionais
ENSINO E PESQUISA
COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO
Comunicação em Câncer
Agência de Notícias
Sala de Imprensa
INCA na Mídia
Rede de Bibliotecas
Publicações
ESTATÍSTICAS DO CÂNCER
 
NOTÍCIAS

INCA será sede da Coordenação da Rede de Biobancos da Aliança Latinoamericana e do Caribe para o Controle do Câncer

Veja a Galeria de Fotos!
Sep 10, 2010 - Representantes dos países participantes da III Reunião da Rede de Biobancos da Aliança Latinoamericana e do Caribe para o Controle do Câncer (ALACCC) decidiram estruturar uma Coordenação Geral da Rede. Pelo seu papel pioneiro, o INCA foi escolhido como sede da primeira Coordenação Geral, e orientará a elaboração conjunta do Estatuto da Rede de Biobancos da ALACCC e das Diretrizes para o estabelecimento de biobancos com finalidade de pesquisa nos países que integram a rede. A reunião foi realizada nos dias 3 e 4 em Cancún, no México, com representantes do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Peru e Uruguai. Chile e Peru participaram pela primeira vez do encontro.

O Brasil vem contribuindo para a consolidação da Rede de Biobancos da ALACCC, fornecendo know how e treinamentos para a estruturação biobancos. “Alguns países já contam com bancos de tumores para pesquisa, mas outros ainda estão em fase de organização. É um momento único que nos permite promover a normatização de processos e estruturas dos biobancos da América Latina”, explica Gustavo Stefanoff, do Banco Nacional de Tumores (BNT)/INCA. Do INCA também participaram do encontro Ailse Rodrigues Bittencourt, chefe da Divisão de Enfermagem do HCI, que falou sobre "O papel do Gestor no Banco Nacional de Tumores (BNT)", e Paulo Camanho, supervisor da Divisão de Tecnologia da Informação.

Na reunião houve vasta troca de experiências em relação a: infraestrutura e financiamento, aspetos ético-legais na América Latina, gestão, custos de recuperação, Programas de Controle de Qualidade e pesquisa translacional vinculada aos biobancos. Também foram discutidos alcances da Rede ALACCC e convênios de colaboração da Rede com os EUA e a Europa.

“A utilização de amostras para fins de pesquisa coletadas nas instituições latinoamericanas facilitará a colaboração científica, priorizando projetos chaves para o desenvolvimento tecnológico e a promoção do controle do câncer na região. O trabalho em rede propiciará o desenvolvimento de projetos colaborativos com grande valor científico, principalmente pelas particularidades étnicas da região. Acreditamos que a consolidação da Rede de Biobancos contribuirá de forma significativa à consolidação da própria Aliança Latinoamericana e do Caribe para o Controle do Câncer”, enfatizou Stefanoff.

A próxima reunião da Rede de Biobancos da ALACCC está prevista para agosto de 2011, na Argentina.

Copyright © 1996-2014 INCA - Ministério da Saúde
Praça Cruz Vermelha, 23 - Centro - 20230-130 - Rio de Janeiro - RJ - Tel. (21) 3207-1000
A reprodução, total ou parcial, das informações contidas nessa página é permitida sempre e quando for citada a fonte.
Gerenciado pelas divisões de Comunicação Social e Tecnologia da Informação